TEMER CORTA INVESTIMENTOS E PIB VOLTA A CAIR